DISCLAIMER


DISCLAIMER: 1. The risk of trading equities and/or derivatives can be substantial. 2. Any decision to purchase or sell as a result of the opinions expressed in this blog will be the full responsability of the person authorizing such transaction. 3. Past performance is not indicative of future results.

sábado, 24 de maio de 2008

That Thang is Kinda Toppy...

Em IG, A Brand-New Conundrum manifestei minha impressão de que um bom upside pós-IG seria consumido por um cenário macroeconômico desfavorável. Embora seja inegável que o ticker* Brazil ainda mostre boa força relativa se comparada à dos demais emerging markets (EMs).

Percebem-se duas "ameaças" ao momentum dos EMs agora: uma imediata e de natureza fundamentalista é a manutenção do Fed Funds Rate em 2%, amplamente precificada no mercados futuros de juros yankees e um provável ponto de inflexão na taxa de juros. E outra nem tão imediata assim, de natureza técnica: a baixa volatilidade de longo prazo do Dollar Index. Essas variáveis estão correlacionadas entre si. Uma é reflexo da outra e vice-versa.

Desde a "virada" do ano os technicals de volatilidade têm merecido minha a "a-tensão". Isso porque - conforme nos lembra John Bollinger - "low vol begets high vol, and vice-versa". Um repique no USD tende a estimular selloffs nos EMs.

* Pindorama nada é senão mais um ticker na tela de cotações dos gringos. Talvez essa minha afirmação vá de encontro à ufania oportunista dos políticos do governo.

3 comentários:

Roberto disse...

Volume altíssimo no DJIA nas duas principais quedas da semana que passou. Ficando feio por lá.

Fact Finder disse...

Sim, Bob. Selloff resultado de preços em resistências importantes somado a complacência grande dos options players (ex.: EMAs de 5 e 10 dias próximas de 0,85). Combinação temerária para bulls...

Lafayette disse...

Cá esperamos que a festa acabe um dia... IG não é sinônimo de alta perene!!!