DISCLAIMER


DISCLAIMER: 1. The risk of trading equities and/or derivatives can be substantial. 2. Any decision to purchase or sell as a result of the opinions expressed in this blog will be the full responsability of the person authorizing such transaction. 3. Past performance is not indicative of future results.

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Chartists Jumping On The 53k Bandwagon

'Fundo do poço' pode não ter chegado, e recuperação da Bolsa deve ser adiada, título de artigo publicado no site Infomoney ontem.

Uma das coisas que produz menos resultados em mercados de livre oferta é consenso. Decisões produzidas por consenso devem ser reverenciadas em corporações e grupos de auto-ajuda. No entanto, dificilmente é de algum proveito em mercados de renda variável. O mais novo bandwagon são os "53 mil pontos do Ibovespa". Da mesma maneira que nenhum dos analistas acertou o topo é bem improvável que acertem o fundo. Ao contrário, depois da concessão do investment grade todos chutavam upsides colossais. Depois que o rollover próximo ao topo histórico se iniciou começou a tese da "correção saudável" nos 66 mil pontos. Quando esse nível de pontuação foi rompido, seguiu-se o vácuo de opiniões, refletindo o desnorteamento dos "especialistas". No meio desse vácuo emiti a minha no post Worried? You Ain't Seen Nothing Yet.

O mais interessante é que a turma do bandwagon é justamente aquela que passou um bull market inteiro nos EMs apontando topos e padrões de reversão que nunca se concretizaram. Lembro-me de um episódio em 2007, antes da criação deste blog, em que 9 entre 10 grafistas chamavam a atenção para uma figura Head&Shoulders (OCO), tradicional padrão de reversão. Na época, aos amigos mais chegados, enviei o chart acima.

O conselho é pra lá de manjado, mas o exemplo é fresquinho (rs): Quando começar a haver consenso, desconfie.

6 comentários:

smarca disse...

Índices yankees abrindo na mínima e fechando na máxima com aumento de volume.
Só falta romperem.
Considerando a acumulação prévia, vão forte, como disse.
Rompendo, creio que aqui vai também. E forte.
Ficou pra amanhã a decisão.

Fact Finder disse...

À exceção de papéis bem específicos, compras devem ser feitas com cautela. No fundo em WS o número de New Lows na NYSE ficou em torno de 1.100. Número que ombreia com os grandes fundos de 2000 pra cá. Mas surpreendentemtne o price action está bem fraco. Se os players de equities começaram a comprar calls desesperadamente aí é que não vai mesmo.

smarca disse...

As pesadonas (blue-chips) não estão indo.
Das de 2a. linha várias.
Fora da Carteira Teórica do Ibovespa (3a. linha) nem olho.
Um sinal promissor seria as pesadonas partirem e/ou romperem em grupo, afinal uma andorinha só não faz verão.
O tom negativo por aqui, mais uma vez é o Ibovespa X Futuro: quase no empate, ainda que estejamos perto do vencimento do Q08 com taxas de juros quase nulas.
Mesmo assim ou o Futuro está atrasado ou o Ibovespa foi demais, hehehe

smarca disse...

A propósito, players de equities são apostadores em corrida de cavalos que operam no jockey?

Hehehe ...

aguia disse...

FACT: exemplar again, tanto no chart quanto no coment e sei não, mestre S: quanto a compras locais, como aqui tá "descolando", só SE não furar os 45 kg...áxu (e quem corre no Joquei é os Lhama, sua anta).

sôbre as incongruências na pedreira das análises do market, eu diria que sempre é bom dar uma olhadinha pra traz, mas não como diria minha vó: "cuidado, meus fio... atraz de pedra tem pedra"...[no que um primo um dia, por não olhar à frente onde pisava, enfiou o dedão descalço numa puta pedra da trilha (sangrou e ainda apanhou quando chegou, por reclamar que a vó foi que disse pra olhar 'prATRAZ'... rá minino... pra Q?!... levou taca e ainda ouviu: "êsse atraz aí significa pra frente, seu burro!!!")].

pôiZé... os altos e baixos da vida, como os Ciclos Naturais e os vai-vem das "coisas", são òbviamente, alternativos, tal qual os bulls; os bears e as waves... Sócrates e Confúcio por certo devem ter dito algo assim (quá, sôbre as ondas, grande coisa, né pô?!... qualquer marinheiro tá cansado de saber isso...).

falando sério: depois de alguns porcos, digo, parcos anos (> de 30)de olhar pachorrentamente o market, hoje paciente investidor casual, k da janela de tábua e tramela do penhaskim e quase plagiando um pensamento Alexandrino, penso eu: quanto mais loooonge a gente conseguir olhar, meticulosa; paciente e panorâmicamente; para o passado, melhor poderá, senão ver, pelo menos 'imaginar' o futuro.

veja só: fui a um médico ontem e êle me encheu de perguntas, perscrutando pacientemente o looooongo passado dêste paciente; para, só depois, muito meticuloso, me examinar in loco e... após o tal ususal suspense, em outras palavras, dizer: "...é, meu 'caro': seu futuro é curto"...

(quá again: qualquer septuagenário tá careca de saber isso).

De tudo isto concluo, mestre Fact, sôbre sua referência anterior à "Arte" do feeling que - ao se observar o sinuoso andar de um mercado - talvez convenha olhar-se, ANTES, retrospectivamente, o seu chart de LLLP (ou APDV), para tentar visualizar láaaaa looonge, láaaatraz... tipo assim como um artista olha primeiro de longe, ao observar um quadro qualquer, objetivando ter uma 'pré-visão' (com tracinho) do conjunto, motivação primeira inspiradora daquela arte; e só depois, cola o nariz nos detalhes da tela, para analisar meticulosamente seus detalhes pra DT, para não levar pedrada... ôps, DT?... e quanto ao colega do Bob eu concluí que o tal cara tá 'loco': 'caro' foi consultá-lo.

k-çild's...fui reler essa merda aki: tá muito 'encorpado'.

bye pro 6 e avisem pro Ice q tô indo pra Toronto.

Prof. Lafayette disse...

Já em papéis específicos, compras devem ser feitas sem moderação... []s