DISCLAIMER


DISCLAIMER: 1. The risk of trading equities and/or derivatives can be substantial. 2. Any decision to purchase or sell as a result of the opinions expressed in this blog will be the full responsability of the person authorizing such transaction. 3. Past performance is not indicative of future results.

sábado, 16 de agosto de 2008

Prices Move First

Lembro-me de uma vez, ano passado, zapeando pelos canais da TV, parei em uma entrevista de Marc Faber no Canal da Bloomberg. Nos finais de semana a transmissão é feita em sua versão original. A âncora do programa questionou o fato de que os fundamentos da economia yankee não corroboravam as previsões desfavoráveis de Faber para os mercados. O suíço esboçou um risinho irônico e com seu sotaque peculiar retrucou: "em topos de mercados os fundamentos sempre são os melhores possíveis". Essa idéia coincide com a opinião de Tudor Jones. Diz que "prices move first and fundamentals come second".

Comentei esse episódio porque fico atônito com os inúmeros analistas e investidores exultantes com os últimos resultados trimestrais das empresas de Pindorama. Só que como nos lembra Murphy, os mercados atuam como leading indicators da economia. Vejam em Wall St. que os topos recentes foram feitos em um momento em que os investidores estavam reticentes em aceitar que os CDOs subprime afetassem a economia real. De maneira análoga, vejo uns investidores mais experientes dizer que há papéis extremamente baratos na Broxespa. Ouvi dizer, inclusive, que as siderúrgicas estão tão atrativas quanto estavam no período 2000-02 (!?) Wait a minute...Quer dizer que dois meses de baixa anularam cinco anos de alta e jogaram seus múltiplos a patamares vis? Será que os entusiastas do P/L acham que só o numerador desse indicador fundamentalista se altera? Será que os investidores se esqueceram de que é possível que P/VPA se mantenha próximo de 1 por muito tempo ou são filhotes do bull market?

Enfim, esse espaço virtual tem como foco o futuro. O passado já é o assunto preferido de centenas de blogs, sites financeiros e balanços trimestrais. O passado não dá dinheiro. E, por isso, algumas passagens de meus posts podem soar alienadas e descoladas da realidade. Bem, se isso ocorre, é sinal de que minha filosofia de análise segue coerente. Nunca me senti à vontade nos braços do povo. :)

8 comentários:

aguia disse...

Mestre Magnus:

...aguianews from Toronto: "estou COMPRADO".

apesar dos inexoraveis históricos vai-vens, tem gente que esquece que ativo bursatil, nas inevitaveis horas do 'vamu vê' das indefectiveis 'viradas'; tanto são patrimonios cobiçaveis quando hiper 'valorizados' tipo enfeites nos picos dos chifres dos bulls; quanto são apenas papel de limpar bunda de bear.

seu 'encorpado' (rsrs) e como de hábito didático e correto issue tocou num item, talvez o mais importante pilar de barro para a insana 'sustentação' do zig-zag dos atuais super inflados prêços dos ativos bursateis (atualmente, no pico dos chifres dêste bull e todos òbvia e indubitavelmente very very over value... reprise de velhos filmes, course).
bastaria observar, como vc bem lembrou, a relação entre os valores ora absurdos das cotações atuais dos PAPEIS de algumas dentre as muitas, pràticamente tôdas, blue chips, frente ao seu real valor patrimonial e fazer uma comparação com os prêços pré-bull.

simplesmente, neste prisma apenas, sem olharmos outras questões fundamentais, como relações PL/endividamentos (em balanços consolidados, sem enfeites nem máscaras); yields; etc; que deveriam orientar qualquer portfólio com um mínimo de seriedade.

mais interessante, se me permite acrescentar, é que, os mesmos articulistas e analistas, não citavam como extremamente baratas (na era do rabo do bear anterior na Matriz DJ, no pós tôrres gêmeas; com ibov near to ten kg ) ações de cias como a petro, a vale, cemig, etc; que como quase todos os papeis, chegaram a valores irrisórios no market, em algumas delas próximos a um vigésimo na relação P/VPA.

e ninguém, dentre a quase totalidade dos afetados 'experts' panacas de sempre, daqui e lá de fora, cagadores de regras do blá-blá-blá economês, falava COMPRA... COMPRA, K-ÇIL'S!... COOOMPRA, K-RÁI!!!#*#$%

a mim, o que mais intriga e preocupa, no atual momento em que o mercado global, já sem apôio de escada real, ainda se segura no pincel (ou na broxa), é o fato de, mesmo já estando a rampa escorregadia, e o gordo boi ora castrado, extremamente pesado... as tais coisas acionárias chamadas com razão de PAPEL, patinam, patinam, patinam, mas não descem de vez a rampa.

sinal de que - a meu ver, tipo áxu - pôrrrrrrraqui, quando a Bofesta do atual bull geométrico der o último escorregão e o barro dos tais "Fundamentos" derreter nas águas tsunianas, a coisa vai feder chifre queimado e pior que na Matriz de WS, onde o exagero foi menor na progressão dos prêços, lá apenas aritmética... "tipo 'papel' de WC no meio do 'barro'"... se me permite o requinte e a elegância da expressão.

bração... vou vestir o casaco de Llama COMPRADO.


mestre S:

sim, sim... craro... concordo consigo que ainda pode subir mais um porquinho... APESAR DE JÁ TER SUBIDO MUIIIIIITÃO, K-ÇILD'S!!!... como, on the other hand, esta merda tôda já espumante phode também vir abaixo de vez, quebrando prancha adoidada, nossa Broxespa descolada do pincel em que màgicamente ainda se segura sem a escada dos fundamentos, de barro, do lullinha, ídolo idem... mas, or but, tomar canjinha, óh meu adoravel carcamno, numa hora dessas, é muito melhor que ficar torcendo cruzando os dedos, né, uái?
...QUÁ&PÔ&PUTZ!!!*&¨%$#!...

um puta abraço, seu mafioso!

aguia disse...

SP (Scriptum num Poste):

queda de commodities, tipo o ouro, com valorizações nas compras defensivas pre-bear, por grandes players, são movimentos de "fazer caixa", para coberturas de chamadas... daí, investidores insipientes e os tasi analistas inCipientes, em geral, atônitos com a queda das commodities nos Futuros dessas tais 'mercadorias'...

quá... e só para lembrar: com os mercados bursateis Futuros pedindo as tais 'margens' aos mais gananciosos, neguinho espremido e 'só frendo' vende o que tem noutras praias, para "cobrir"... e as corretoras e os velhos players 'só rindo'.

Fact Finder disse...

Aguia, uma grande deficiência no ensino de TA em Pindorama: Não associam o price action do mercado aos fundamentos. Um movimento de preços embute um grau de aversão a risco e uma parcela de mudança de fundamentos, como lembra John Hussman. Mas ninguém sabe disso. O recado subliminar fica assim: Quem vê technicals não enxerga fundamentals.

aguia disse...

hehe... perfect!

aguia disse...

digo... perFact!

Samuel Ramos disse...

O Faber é mesmo muito bom, acho um dos melhores.

E só colocando mais água no feijão, a variação do lucro das empresas tá em nítida desaceleração, tanto aqui em Pindorama, quanto na matriz.

Mas como é normal em todo downside, sempre tem diversos call bottoms. Aliás, não seria dowside sem o canto do 'agora tá barato'.

Roberto disse...

Fact,

Russelm Hussmann e Mauldin não leio mais. Diziam em 2002 que não iria subir, que estávamos em um bear, bal, bla. Nenhum pediu desculpas por ter errado. na verdade eles acertaram no aspecto fundamentalistas, todas as previsões estacam certas só que 5 anos antes no tempo.

Faber sim, este tem o timming no lugar

Roberto disse...

sorry pelos erros de português, foi na correria, coisa de médico.